O MOVIMENTO RAMAKRISHNA

Uma única família em todos os continentes.

O que é o movimento Ramakrishna

O movimento Ramakrisna, também conhecido como Movimento Vedanta ou Neo Vedanta, representa a convergência de todos os esforços e recursos para a ampla propagação dos elevados princípios e valores ensinados e exemplificados por Sri Ramakrishna e a sua sucessão de discípulos em todos os recantos do mundo. Dentre todos os movimentos religiosos ou espirituais, o movimento Ramakrishna se destaca por ter raízes fortemente estabelecidas na sabedoria dos tempos antigos, e, ainda assim, ser tão repleto de possibilidades futuras, tamanha sua abrangência e seu compromisso com a liberdade em seu sentdo mais amplo e mais ético.

Embora tenha sua origem da India, é um movimento universal dedicado ao bem-estar e regeneração humana sem quaisquer distinção seja de cultura ou nacionalidade, de religião ou credo, de sexo ou idade.

Sri Ramakrishna é a fonte central de toda motivação no Movimento Ramakrishna. Ele é o ponto focal para o qual convergem as vidas de homens e mulheres, e as atividades das diversas instituições vinculadas. Os devotos de Sri Ramakrishna constituem uma única família. Embora nascidos em lugares diferentes, falando idiomas diferentes, podendo ter diferentes origens culturais; no entanto, todos se sentem pertencendo à família de Sri Ramakrishna. A fundação desta família mundial foi estabelecida pelo próprio Sri Ramakrishna durante sua vida.

Quatro vertentes principais

O Movimento Ramakrishna consiste em quatro afluentes principais. O Mosteiro Ramakrishna (o  Ramakrishna Math) e a Missão Ramakrishna (Ramakrishna Mission), juntos, formam a corrente principal. Estas instituições gêmeas foram iniciados por Swami Vivekananda a mando de Sri Ramakrishna e com a ajuda dos demais discípulos, sua inspiração original e energia são mantidas através de uma sucessão ininterrupta de mestres espirituais e de uma administração centralizada.

A primeira vertente

Os devotos laicos de Sri Ramakrishna formam o primeiro afluente do Movimento Ramakrishna. Estes desempenham um papel tão importante no Movimento Ramakrishna quanto os monges. Podemos ressaltar aqui que Sri Ramakrishna não incentivou seus discípulos chefes de família a renunciarem ao mundo. Por outro lado, um de seus ensinamentos foi que os chefes de família também poderiam realizar Deus pelo cumprimento de certas condições. E vários dos discípulos laicos do Mestre provaram isto através de suas vidas exemplares. Esses exemplos devem inspirar os demais devotos a trilharem o caminho espiritual da fé, da esperança e da dignidade.

A segunda vertente

Dentre os devotos laicos de Sri Ramakrishna há um grande número de jovens que não pretendem se casar, mas que por vários motivos também não podem se tornar monges. Em cada Ashram, você vai encontrar alguns desses jovens prestando valioso serviço voluntário. Estes formam o segundo afluente.

A terceira vertente

Pode-se dizer que o Mosteiro Sri Sarada e a Missão Ramakrishna Sarada constituem a terceira vertente do Movimento Ramakrishna.

A quarta vertente

Os "Centros privados" que funcionam de forma independente, sem filiação administrativa com a Ordem Ramakrishna, constituem a quarta vertente do Movimento Ramakrishna. É claro que não há nada de "privado" sobre eles. Estes são de fato as instituições públicas sem fins lucrativos com base nos ideais de espiritualidade e serviço deixados por Sri Ramakrishna e Vivekananda.

Swami Vivekananda escrevera em uma de suas cartas:


"Centenas de milhares de homens e mulheres, motivados pela aspiração pela santidade, fortificada com a eterna fé no Senhor, e dotados da bravra do leão, por sua simpatia para com os pobres, os decaídos e pelos oprimidos, cruzaram o comprimento e a largura da Terra, pregando o Evangelho da salvação, o Evangelho da colaboração, o Evangelho do progresso social, o Evangelho de igualdade.

~Swami Vvekananda~

Os precursores

O movimento no Brasil

Levantem-se, despertem e não se detenham até que alcancem a meta...

A visão de Swamiji

Certa ocasião Swami Vivekananda relatou uma visão que tivera na qual a bandeira da Vedanta tremulava fincada nos Andes. Sua profética visão realizou-se em 1932 quando, atendendo a pedidos da Sociedade de Amigos de Buenos Aires interessada em estudar profundamente os ensinamentos Vedanta, os dirigentes de Belur Math (centro principal da Ordém Ramakrishna da India) enviaram um monge para Buenos Aires. O pioneiro escolhido para divulgar a linda mensagem de Ramakrishna - Vivekananda na America Latina foi Swami Vijayananda, discípulo de Swami Brahmananda - o filho espiritual de Sri Ramakrishna.

Foi só em 1957 que o Swami faria sua primeira viagem ao Brasil a qual se repetiria, ao longo dos anos, até 1972, um ano antes de sua morte. Sedimentou em nosso país grupos fiéis de discípulos no Rio e em S.Paulo que se mantiveram coesos até os dias de hoje sob a direção dos Swamis que o sucederam - Swami Paratparananda (até 1988) e Swami Pareshananda, que na época era o único monge da Ordem Ramakrishna residente na América do Sul. Existe hoje um florescente centro em Curitiba e devotos, simpatizantes e amigos espalhados por todo nosso país.

Há uma vasta bobliografia sobre Vedanta

A editora Vedanta se esforça para traduzir grandes títulos da bibliografia de Vedanta para a nossa língua Portuguesa, onde os títulos do assunto ainda são poucos. Você também pode encontrar um material valioso na livraria do Advaita Ashrama na Índia em Inglês.

Livraria Vedanta